Saúde

Virose, gripe e resfriado: entenda as diferenças

Escrito por Drogarias Brasil

Embora sejam frequentemente confundidos por conta dos sintomas similares, virose, gripe e resfriado possuem características distintas. Conhecê-las é essencial para que você consiga identificar cada doença para tratá-la da forma correta e para saber quando é necessário ir ao médico.

Por esse motivo, o texto de hoje abordará informações importantes sobre o tema. Continue a leitura e confira!

O que diferencia gripe e resfriado?

Embora sejam bem semelhantes, alguns sintomas diferenciam uma gripe de um resfriado. Para começar, a gripe é uma infecção respiratória mais intensa, que causa sintomas em todo o organismo.

Ela é repentina, causada pelo vírus Influenza, que pode ser do tipo A, B, ou C, e provoca um mal-estar generalizado acompanhado de tosse, dor de garganta, dores no corpo, calafrios, dor de cabeça, dificuldades para respirar e febre alta — normalmente acima de 38,5 °C. No caso da gripe, o corpo demora mais tempo para conseguir se recuperar.

O resfriado é uma leve infecção respiratória, causada por vírus como os rinovírus, o vírus da parainfluenza humana, o adenovírus e o vírus sincicial respiratório. Os sintomas incluem nariz entupido, coriza e incômodo na garganta. Apesar de causar certa moleza, o resfriado não chega a deixar a pessoa com um grande mal-estar. A febre pode ocorrer abaixo de 38,5 °C e a recuperação da doença é mais rápida.

O que é a virose?

É chamada de virose qualquer infecção causada por um vírus, pois essa é uma forma de afirmar que a doença é autolimitada e pode ser combatida pelo próprio sistema de defesa do corpo. Existem muitos tipos de viroses e as mais comuns muitas vezes são confundidas com gripes e resfriados, que são crises respiratórias.

As viroses podem causam mal-estar, febre, dor de cabeça, mas costumam vir acompanhadas de náuseas e diarreia. Quando o vírus é identificado, ela é nomeada — como no caso da dengue, da zika e até da própria gripe.

Nem sempre o vírus precisa ser identificado, pois muitos causam sintomas parecidos e os testes específicos podem levar de horas a dias. Por isso, quando os sintomas são leves, o médico pode deixar de solicitar a identificação do vírus, nomeando o quadro apenas como virose.

Como evitar a contaminação?

Os casos de viroses, gripes e resfriados aumentam consideravelmente em épocas chuvosas e de baixas temperaturas, pois as pessoas costumam ficar aglomeradas em ambientes fechados. Além de tentar ao máximo deixar os ambientes arejados, é preciso sempre lavar bem as mãos com água e sabão e evitar tocar o rosto após tocar locais que podem estar infectados — como corrimãos e cadeiras de locais públicos, por exemplo.

Caso você já esteja contaminado, o ideal é evitar sair de casa no período de transmissão da doença, que é de até cinco dias após o início dos sintomas. Ao tossir ou espirrar, sempre tampe a boca com um lenço para evitar a transmissão, beba bastante líquido e alimente-se bem — adote uma dieta de frutas e verduras, que são alimentos de fácil digestão.

Como tratar virose, gripe e resfriado?

O tratamento para os três casos geralmente é sintomático. Isso significa que ele não cura ou elimina o vírus, mas torna os sintomas mais amenos para que você passe por esse período com menos desconforto. Daremos agora algumas dicas para que você saiba o que fazer quando contrair uma virose, uma gripe ou um resfriado.

Tome uma boa canja de galinha

Apesar de parecer um “conselho de vó”, a canja de galinha realmente ajuda na recuperação. Ela aumenta o fluxo do muco do nariz, o que impede que os organismos que provocam o resfriado consigam ter tempo suficiente para entrar na mucosa.

Como o caldo tem a água quente e a proteína animal combinados, eles conseguem aumentar a produção de anticorpos. Como se não bastasse, ela tem propriedades anti-inflamatórias e, dependendo dos ingredientes, ela ainda contribui para o fortalecimento do sistema imunológico.

Descanse bastante

É fato que nem todo mundo pode tirar um ou dois dias de folga do trabalho. No entanto, se você puder, faça isso. Além de evitar que outras pessoas se contaminem, você dará ao seu corpo o tempo que ele precisa para se recuperar, evitando o estresse, que pode dificultar o tratamento.

Beba muito líquido

Os líquidos afinam o muco e ajudam a expelir os vírus que estão presos na região nasal. Além disso, se você tiver febre o seu corpo aumentará de temperatura e a reação é a perda de água por meio do suor. Águas, chás e sucos caem muito bem nesses casos, pois ajudam a repor a água perdida e evitam a desidratação.

Mantenha-se aquecido

Ao contrário do que muita gente imagina, o ar gelado não causa os resfriados. Porém, caso você sinta frio, mantenha-se aquecido e o mais confortável possível. Deixe seu corpo em boas condições para vencer a batalha que está acontecendo internamente.

Aproveite os benefícios da água com sal

Quando em conjunto com o sal, a água se torna um adstringente — ou seja, ela faz com que o tecido se contraia. Usar essa solução morna como gargarejo pode melhorar a inflamação e soltar o muco. Ela também alivia a sensação de garanta arranhada, que costuma incomodar bastante. Para prepará-la, utilize 250 ml de água morna misturada com ¼ de uma colher de chá de sal. Utilize a cada duas horas.

Ela também pode ser usada como soro nasal para retirar as moléculas que causam a inflamação e o inchaço da região. Nesse caso, deve ser usada uma colher de chá de sal em 250 ml de água. Coloque em um recipiente de spray nasal e aplique três ou quatro vezes, cerca de cinco a seis vezes ao dia. Também existem ótimos soros nasais prontos que podem ser comprados e ajudam nesse processo de limpeza nasal.

Fortaleça o sistema imunológico

vitamina C é muito importante para o organismo, já que ajuda o sistema imunológico a ficar mais forte. Apesar de não ter o poder de curar gripe e resfriado, ingerir alimentos que contenham vitamina C pode diminuir a gravidade dos sintomas. O suco de laranja, por exemplo, é uma ótima opção — além de ajudar a evitar a desidratação, é rico em vitamina C.

Deixe o ar mais úmido

O ar seco irrita a mucosa nasal, causando muito desconforto em pessoas contaminadas por vírus. Ele ainda deixa a proteção da área mais suscetível a uma invasão viral. Usar um umidificador fará com que você se sinta mais confortável. Também é possível colocar baldes com água nos cômodos, mas lembre-se de trocar a água diariamente para que ele não vire um criadouro de mosquitos.

Não fume

Fumar não faz bem para a saúde, isso praticamente todo mundo já sabe. No entanto, é importante reforçar que, quando se trata de vírus, o fumo dificulta a recuperação, além de irritar os brônquios e aumentar o risco de desenvolver complicações. O fumo passivo também é prejudicial, portanto, evite ambientes com fumaça de cigarro.

Por que buscar tratamento?

Quando não tratadas, doenças como a gripe e o resfriado podem causar problemas mais graves, como a pneumonia, inflamações dos ouvidos e dos brônquios. Isso ocorre porque nosso corpo agrava a infecção ao tentar reagir, podem ficar sobrecarregados e não dar conta da doença.

A gripe pode causar complicações graves, principalmente em adultos com mais de 60 anos e crianças menores de 2 anos. No entanto, além do grupo de risco, quando verificados que os sintomas possuem agravantes ou persistem, é muito importante buscar avaliação médica para que o melhor tratamento seja indicado.

Dores no peito, falta de ar e febre alta são alguns dos indicadores que você deve buscar ajuda médica. Se houver suspeita de dengue, zika ou chikungunya, é importante procurar atendimento médico imediatamente e evitar tomar medicamentos sem prescrição médica.

Na dúvida, procure um médico sempre que sentir a necessidade. Como foi dito, virose, gripe e resfriado são muito semelhantes e a rapidez na busca de tratamento pode ser vital em alguns casos.

Você gostou deste artigo? Achou as informações relevantes? Então compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais para que eles possam entender melhor sobre o tema!

Sobre o autor

Drogarias Brasil

Deixar comentário.