Saúde

Dengue, Zika e Chikungunya: qual é a diferença?

Escrito por Drogarias Brasil

Dengue, Zika e Chikungunya: três doenças que vêm da África e que são causadas pelo mesmo mosquito, o Aedes Egypt, que também é transmissor da febre amarela. Os sintomas podem até ser semelhantes, mas tenha em mente que elas diferem entre si e o diagnóstico e o tratamento errado podem levar a uma piora do quadro.

Por isso, compreender e transmitir informações sobre esses três quadros clínicos é tão importante. Tendo isso em vista, no texto de hoje, você saberá quais são as diferenças entre eles. Confira!

Dengue

Sem dúvidas, é mais grave do que Zika e Chikungunya e também costuma ser a mais conhecida pela população. Ela se apresenta em quatro sorotipos e todos eles causam os mesmos sintomas, de forma que, só pelo quadro clínico, o médico não consegue saber com qual deles o paciente está.

A febre causada pela dengue é alta e acompanha cefaléia (dores de cabeça fortes). Adicionalmente, a pessoa que foi picada pode sentir dores nos olhos, nos ossos e nos músculos, além de um cansaço anormal. Geralmente, aparecem manchas avermelhadas (rash) a partir do terceiro dia de febre, na região do tórax e nos membros superiores. Quando são pressionadas, essas manchas somem momentaneamente.

Vômitos, tosse, congestão nasal, diarreias e outros sintomas chegam a ser semelhantes a viroses e são até confundidos com essa patologia, o que pode ser perigoso, pois se a pessoa infectada se medicar com acetilsalicílico e outros anti-inflamatórios, as complicações hemorrágicas podem aumentar.

Normalmente, o quadro clássico tem duração de 5 a 7 dias e, apesar de não ter uma cura, ele pode desaparecer sem sequelas. Já os quadros de dengue hemorrágica são bem mais complicados, pois ocorre coagulação do sangue, inflamação dos vasos sanguíneos e queda de plaquetas.

Tais complicações também causam sangramentos que não cessam, além de dores abdominais, dificuldade de respirar, pele úmida e fria, assim como outros sintomas. É extremamente importante não se automedicar e em qualquer suspeita de dengue procurar um médico imediatamente.

Zika

O primeiro sinal clínico da Zika que pode aparecer é o rash e o prurido — manchas avermelhadas que causam muita coceira —, que podem aparecer logo nas primeiras 24 horas. Mas em alguns casos, o paciente não tem nem esse nem qualquer outro sintoma muito exacerbado, de forma que não suspeita que possa ser algo sério.

A febre não é tão forte quanto nos casos da dengue e do chikungunya, assim como as dores nas articulações. Ele também causa dores musculares, dores de cabeça e dores nas costas. O sintoma que é diferente nessa doença é a hiperemia conjuntival, que deixa os olhos vermelhos, mas sem secreções ou coceira.

Quadros de Zika que se complicam e terminam em morte normalmente estão relacionados a outras enfermidades que o paciente já tinha antes de ter Zika. No entanto, essa doença está relacionada à Síndrome de Guillain-Barré, que causa paralisia, além de casos de microcefalia.

Chikungunya

A principal característica da Chikungunya é a artralgia, dores nas articulações que se manifestam principalmente nas mãos, nos pés, nos dedos, pulsos e tornozelos. Em alguns casos, inclusive, mesmo quando a febre passa, os pacientes continuam sentindo as dores fortes nas articulações.

O diagnóstico é confirmado por meio de exames de sangue e o tratamento serve para amenizar os sintomas. Antitérmicos e analgésicos são alguns dos medicamentos que podem ser receitados, juntamente com ingestão de água e repouso, que costumam ser as indicações médicas.

As mortes decorrentes de Chikungunya são raras e quando ocorrem, normalmente, é por conta de alguma doença preexistente. Como não existem vacinas para Zika e Chikungunya, mas apenas para dengue, o mais indicado é conscientizar as pessoas ao redor de que o acúmulo de água parada atrai o mosquito e assegurar que em sua residência não haja nenhum local que possa se tornar um criadouro.

Gostou do post? Ajude as pessoas a se conscientizarem e compartilhe este texto em suas redes sociais e faça com que tenham acesso às informações sobre esse assunto!

Sobre o autor

Drogarias Brasil

Deixar comentário.