Saúde

Acabe com as dúvidas! Conheça 7 mitos sobre a vacina contra gripe

Escrito por Drogarias Brasil

Embora faça parte do calendário anual de vacinação do Ministério da Saúde, a vacina contra gripe ainda causa inúmeras dúvidas. Algumas pessoas desconfiam da sua eficácia e outras acreditam que ela pode conter substâncias perigosas ao organismo.

Mas, afinal, a vacina protege mesmo? Eu posso pegar uma gripe ainda mais forte se tomá-la? Há componentes cancerígenos na sua composição?

Com o objetivo de esclarecer essas e outras dúvidas comuns, preparamos este post com 7 mitos e verdades sobre a vacina. Confira e vire um expert no assunto!

1. A vacina dá gripe?

Não. Essa é, certamente, uma das dúvidas mais comuns das pessoas. O que acontece é que a vacina é composta por diferentes tipos do vírus influenza (todos modificados). Ao entrarem em contato com o organismo, eles podem causar reações semelhantes à gripe.

No entanto, esses vírus entram no corpo extremamente enfraquecidos. Sendo assim, eles não fazem ninguém ficar doente — os sintomas parecidos com os da gripe que podem aparecer são uma reação do sistema imunológico ao corpo estranho. 

2. A vacina contra gripe tem efeitos colaterais?

Verdade. Toda vacina, incluindo a da gripe, pode ter efeitos colaterais. Os mais comuns são vermelhidão e dor no local da aplicação. Além disso, a febre pode ocorrer de seis a 24 horas após a vacinação. No entanto, não são todas as pessoas que sentem esses sintomas. 

3. Quem tem alergia a ovo não pode tomar a vacina?

Verdade. A vacina contra gripe tem em sua composição certas substâncias, como a albumina (proteína encontrada na clara do ovo), que podem causar reações graves aos alérgicos.

4. A pessoa que toma a vacina não pega mais gripe ao longo do ano?

Mito. Embora seja altamente recomendada, a vacina contra gripe não tem 100% de eficácia. Em crianças e adultos saudáveis, a proteção pode ser de 70 a 90%. Já em casos de idosos, ela reduz a necessidade de internação por pneumonia em até 70%.

Portanto, pode ser que você pegue o vírus da gripe ao longo do ano mesmo se estiver vacinado. As chances de isso acontecer, contudo, são bem menores. 

5. As grávidas não podem receber a imunização contra gripe?

Mito. A gestação é, aliás, um dos melhores momentos para se vacinar. Isso porque o bebê recebe os anticorpos da mãe via placenta. Se ela estiver imunizada, ele também ficará protegido até que possa receber por si próprio a primeira dose da vacina, aos seis meses de vida. 

Além disso, durante a gravidez, as mulheres ficam mais suscetíveis a doenças virais, como gripes e resfriados. Vacinar-se nessa época, portanto, é essencial para a saúde.

6. A vacina tem substâncias cancerígenas?

Mito. Esse boato surgiu na época da pandemia da H1N1, em 2009. Uma das razões para isso é a taxa de mercúrio (timerosal) contida na imunização, que muitos acreditam que possa fazer mal ao organismo. No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) defende o uso dessa substância em vacinas, além de assegurar que ela é segura.

Na verdade, o mercúrio é utilizado há décadas em outros tipos de vacinação. Portanto, não se preocupe, pois não há evidência nenhuma de contaminação ou casos de câncer.

7. Devo me vacinar apenas em casos de epidemia?

Mito. A gripe é uma doença viral, altamente contagiosa, que pode afetar pessoas de diferentes idades. Por isso, é necessário vacinar-se todos os anos. Em 2017, o Ministério da Saúde disponibilizou as doses da imunização para os seguintes grupos de pessoas:

  • gestantes;
  • mulheres que tiverem filhos nos últimos 45 dias;
  • pessoas com mais de 60 anos;
  • indivíduos com doença crônica;
  • crianças de seis meses a cinco anos;
  • indígenas;
  • profissionais da saúde;
  • adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas;
  • presidiários;
  • funcionários do sistema prisional;
  • professores de escolas públicas e privadas;

E no final da campanha, em alguns estados, a vacina foi aberta para toda a população.

E aí, gostou do nosso artigo? Ainda ficou com alguma dúvida sobre a vacina contra gripe? Então, entre em contato conosco que faremos de tudo para te ajudar!

Sobre o autor

Drogarias Brasil

Deixar comentário.